24 de out de 2013

Manual do Criador: 2- MATRIZES



2-MATRIZES

O investimento inicial deve ser de aves de boa procedência, mesmo que se queira formar um plantel amador, mas que seja com saúde, produção, e, se quiser lucratividade.
Um plantel que lembre as criações interioranas das granjas, sítios, chácaras e fazendas.
É a concretização da natureza e da ecologia.
Não expomos como fazer na produção industrial que abastecem os supermercados, tratamos das galinhas rústicas, criadas soltas para ovos e carne.
Quem desejar produzir seus próprios pintos deverá ter matrizes com galos e galinhas sadias, isentam de doenças e sempre fazer um remanejamento de forma que não haja consanguinidade. O ideal é a cada três gerações mudar os galos ou as galinhas, trocando-as por outra família.
A linhagem das matrizes irá definir a qualidade da criação.
As instalações terão que obedecer a um critério pré-estabelecido de higiene e manejo.
A criação de galinhas caipira além de ser uma atividade agradável, é muito saudável, faz bem a saúde, e, se o criador desejar, poderá lucrar, com a atividade. O criador poderá ser matrizeiro, comercial, ou simplesmente criar para consumo.
O objetivo da fazenda Califórnia é passar aos seus clientes, algumas informações práticas, sem pretensões de ser um trabalho científico ou de pesquisa.
A atividade quando profissionalizada como matrizeiro, poderá dar um lucro bem maior, entretanto, exigirá uma série de requisitos legais, tais, como a aprovação no MINISTÉRIO DA AGRICULTURA e no órgão de controle estadual.

PARA MAIS INFORMAÇÕES CLIQUE NO TÓPICO: "MANUAL DO CRIADOR"



Postar um comentário