6 de ago de 2016

Criação de peixes ornamentais em casa


Veja como fazer para montar uma criação de peixes ornamentais e obter lucro com o negócio. Os peixes estão na terceira posição da lista dos animais mais queridos para criação em casa. Os primeiros são os cachorros empatados com os gatos, em segundo lugar os pássaros e em terceiro, os peixes.
Mas para algumas pessoas, os queridos peixes vêm em primeiro na lista, já que são animais adoráveis para se ter em casa pela sua beleza e pela fácil criação. Os vertebrados aquáticos são tão adorados, que diversas pessoas estão fazendo da criação de peixes ornamentais uma forma de empreendimento, e dos mais bem sucedidos.
Antes que se forme o pensamento de que criar peixe para o abate é mais vantajoso, basta informar que os peixes que podem ser criados em casa para este fim são de água doce e estes não são os preferidos do público consumidor. Sem contar que o custo de manutenção, bem como a estrutura exigida é bem maior e por isso, com valor mais elevado que montar uma criação de peixes para ornamentação. Por isso, muitas pessoas têm enveredado para este ramo de empreendimento.
A criação de peixes ornamentais é chamada de piscicultura, nome dado para a criação de peixes em cativeiro. O que diferencia a criação é a finalidade dos peixes: são voltados para a criação doméstica em aquários de ornamentos, ou seja, de enfeite. As raças de peixes escolhidas são apenas para compor o visual do aquário, sendo selecionadas por sua beleza e cores.

Estrutura e investimento inicial para criação de peixes ornamentais

O primeiro passo para começar a criação de peixes ornamentais é montar uma pequena piscina, que se assemelharia a um pequeno lago quadrado, uma reprodução do ambiente natural do animal. Alguns criadores costumam fazer este espaço dentro de casa, de forma que permita o espaço atingir uma temperatura média constante em torno de 28º C. O ideal é que os pequenos lagos, que são piscinas de azulejo ou pedra, sejam cobertos para evitar chuva constante. É preciso ainda, uma bomba de água semelhante a de uma piscina para que a água seja trocada e oxigenada constantemente.
Toda essa estrutura  deve custar em torno de R$ 15 mil para ser montada, variando de acordo com o tamanho do tanque, somando a esse custo a instalando hidráulica necessária e cobertura do ambiente ou climatização em caso de cidades extremamente frias no inverno. O ideal é que ele tenha em média 40 centímetros de profundidade e dois metros de largura, para que os animais se sintam confortáveis.

Tipos de peixes para uma criação de peixes ornamentais

Depois de montada a estrutura, deve-se partir para compra dos casais reprodutores, ou seja, os peixes matriz que vão ser responsáveis por toda a criação e futuro lucro do empreendimento. Pesquise no mercado e em lojas de vendas de peixes quais os mais vendidos, bem como os típicos de sua região.
Um dos peixes mais criados em casa são os betas, que são de fácil manutenção e envolvem pouco custo com alimentação e são bem bonitos e brilhantes. O beta é um dos mais baratos para venda do criador, custando R$ 1 por peixe para o criador e R$ 10 para compra do consumidor final. O custo está na venda em alta quantidade, o que é bem fácil de se conseguir. Vale lembrar que quanto mais belo e maior o peixe, mais alto será seu valor de venda. Outra espécie que é apreciada para criação doméstica é a halfmoon, o que quer dizer meia lua em inglês devido ao seu formato no corpo. Este é um dos mais caros para venda, custando em torno de R$ 100 por peixe.
O ideal é que se escolha os peixes para criação baseados em seu público consumidor, e este é varia de região a região. Faça uma pesquisa de campo antes de fazer a compra das matrizes.

Regularização de uma criação de peixes ornamentais

O investimento inicial total varia de acordo com a raça do peixe escolhida para revenda e da estrutura de uma criação de peixes ornamentais caseira, com espaço próprio.
Para regularizar o seu negócio, é preciso fazer abertura de firma e registro em cartório e órgãos competentes para fazer a venda para lojas de animais ou mesmo clientes empresariais que exijam nota fiscal e CNPJ. É preciso ainda respeitar as normas da Vigilância Sanitária no ambiente e do Corpo de Bombeiros da região.

Começando a criação de peixes ornamentais

Comprados o casal matriz, o próximo passo é investir na acomodação adequada dos animais. Procure plantas aquáticas que se assemelhem ao ambiente natural dos bichos e assim criará uma atmosfera para que não sejam agressivos uns com os outros, estimulando a reprodução. Algumas raças, como por exemplo a Beta, não podem ser criada em viveiros no período adulto, apenas enquanto ainda se desenvolvem, pois os animais são extremamente agressivos em questão territorial.
O ideal é que se leia especificamente sobre cada raça antes de começar a criação, pois cada tipo de peixe ornamental exige cuidados específicos. Quanto à alimentação, todos são iguais, sendo preciso alimentá-los apenas uma vez ao dia com ração para peixe. Jogue na água que os animais vão se alimentando aos poucos, quando sentirem necessidade.
A quantidade considerada básica para se iniciar uma criação de peixes ornamentais é de dez casais, o suficiente para gerar mais de 100 novos peixes que também serão usados para procriação e depois, revenda. Dessa forma, o retorno do valor no investimento inicial pode surgir em menos de seis meses.
Independente do tipo de negócio que você deseja montar é muito importante fazer um planejamento. Contrate uma consultoria, estude em livros, enfim, escolha a opção que mais lhe agrada, apenas não arrisque suas economias em um chute!

Postar um comentário