Alimentação para Avestruzes

02/12/20080 comentários



Qual é a alimentação dos avestruzes?

Os avestruzes são classificados como vegetarianos, embora alguns autores os classificam como onívoros, portanto tem como base de sua alimentação matéria vegetal e animal. Em seu habitat natural, os avestruzes se alimentam de vegetação, principal base de sua dieta, e pequenas insetos.

O aparelho digestivo do avestruz apresenta uma série de características anatômicas e fisiológicas que o diferenciam das demais aves. O pró-ventrículo, além de secretar ácido clorídrico, tem a função de armazenar alimento, tendo função similar a dos animais monogástricos. O grande desenvolvimento dos cecos e do cólon (intestino grosso) são comparáveis aos encontrados em cavalos.

Estas características e em virtude de se tratar a estrutiocultura de uma atividade recente, fazem com que as pesquisas e informações científicas sobre as necessidades nutricionais dos avestruzes sejam escassas e incompletas.

A primeira característica a se destacar e a grande capacidade do avestruz de digerir a fibra presente nos alimentos, o que não existe nas demais aves, o que torna possível a utilização de forragens na sua base de alimentação.

Esta é uma das características que mostra a viabilidade de se criar avestruzes no Brasil.

A fibra é, sobretudo, uma fonte de energia importante para os avestruzes. O grande desenvolvimento do intestino grosso e a existência de uma flora celulítica capaz de romper as moléculas de celulose, hemicelulose e peptinas, para produzir ácidos graxos voláteis que são absorvidos pelas paredes intestinais e conduzidos até o sistema porta hepático, para serem utilizados como fontes de energia. Como conseqüência temos a capacidade de aproveitamento da energia existente nas forrageiras, o que não acontece nas outras aves. Este fato demonstra que os valores de energia metabolizável dos alimentos, que são normalmente utilizados para as aves, encontram-se sub-estimados.

Com relação a energia dos alimentos para avestruz, existem poucos estudos. Mas com conseqüência de seu aparelho digestivo , os valores de energia metabolizável são superiores ao utilizados para as aves.

O excesso de proteína, que é absorvida no intestino delgado, existente nas rações para avestruzes pode levar a problemas de entortamento de pernas e excesso de peso, principalmente em filhotes até 8 semanas.

Com relação às necessidades de aminoácidos essenciais, também não temos um consenso entre os pesquisadores, o que leva a distinta recomendações entre os autores.

Como conseqüência do exposto, os profissionais que formulam as rações para avestruzes devem levar em conta as matérias primas utilizadas para que tenhamos o melhor custo benefício para cada idade da criação.

Praticamente todos os grandes fabricantes de rações comerciais no Brasil já possuem a Ração para Avestruzes em sua linha comercial. Com o aumento dos estudos sobre a nutrição dos avestruzes, temos condições de elevarmos a produção de nossas aves, que já são altas, e reduzir nossos custos de produção.

Alimentação


No tocante a alimentação desta ave, deve-se considerar o consumo de pedras/pedregulhos a serem ingeridos pelas aves até a armazenagem total de 1,5 a 2,0 kg e localizadas no ventrículo, para auxílio na digestão dos alimentos, que devido ao desgaste natural destas pedras devem ser repostas.
A alimentação consiste basicamente de pasto (gramíneas e leguminosas) além de ração balanceada.
1- Pastagens:
- Proporcionalmente as avestruzes pastam mais e com maior eficiência do que o gado, tendo o hábito de pastejar similar ao das ovelhas, privilegiando pastos baixos.
- Qualquer gramínea ou leguminosa é bem aceita. Quanto mais nutritiva for a pastagem, menor o consumo de ração.
- Na ausência de pasto, deve-se fornecer capim elefante ou Cameron picado.
2– Ração:
- Peletizada dá um melhor aproveitamento, menor desperdício e, maior homogeneidade dos nutrientes e vitaminas.
- Como as necessidades nutricionais se modificam de acordo com a idade, deve-se usar diferentes composições de ração para acompanhar estas modificações.
- Existem no mercado rações específicas para avestruzes.

Consumo Médio de Ração

- 01 a 08 semanas de idade*

0,25 a 0,50 kg/cab/dia

- 09 a 16 semanas de idade

0,50 a 1,00 kg/cab/dia

- 17 a 24 semanas de idade

1,00 a 1,40 kg/cab/dia

- 25 a 42 semanas de idade

1,40 a 1,60 kg/cab/dia

- Acima de 42 semanas:

1,60 a 1,80 kg/cab/dia

Manejo

Captura / Contenção: Ao se promover algum trato às aves, deve-se proceder a captura utilizando-se do gancho apropriado para esta finalidade, de forma nenhuma se deve utilizar cordas ou quaisquer outros instrumentos que venha a dificultar a livre respiração destes ou promover traumatismos ao longo do pescoço da ave, a operação deve ser rápida, colocando-se um capuz que vede a passagem de luz , gerando um estado de tranqüilidade ao animal, reduzindo as movimentações, atentando sempre para que quando deste trabalho seja utilizado o mínimo de duas pessoas para execução da tarefa, e em animais maiores e muito pesados, trabalhar com o mínimo de três pessoas para capturar e conter a ave, sempre imobilizando pêlos lados pois o chute frontal pode gerar enorme perigo para quem lida com a ave.
Critérios Básicos para Ingressar na Atividade

- Quando da aquisição de animais além de consultar Profissionais de reconhecida competência, deve visitar criatórios de sucesso para observar a produtividade do plantel, manejo, consangüinidade, defeitos genéticos, experiência do criador.

Share this article :
 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2011. CRIAÇÃO DE ANIMAIS - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger